segunda-feira, 9 de julho de 2018

Sou como a fênix

Já fui quebrada em mil pedaços,virei poeira. 
Nas cinzas virei o pó...
Do opaco cinzento eu saí,
Abri enfim as asas dos meus sonhos...
Reluzi...
Me ergui...
Sou como a fênix, que mesmo ferida insisto
em renascer.
Não importa quantas vezes você caiu,
e sim a força que teve para se levantar e prosseguir. 
Os fracos desistem, os fortes nunca.
Lanna Borges