quinta-feira, 24 de maio de 2018

O teu abraço

Esse momento, 
que não tem hora, paz ou tormento,
os meus olhos chamam por ti com urgência,
saudade ou carência, algo puro no nosso laço
quando te chegas a mim com aquele abraço, 
E ai penso, 
Vem meu amor, 
Vamos esquecer o dia, 
Combate a minha nostalgia, 
Recebe minha alma, dá lhe alegria. 
E simplesmente dás, 
Fazes me esquecer as coisas más, 
Que desgastam, 
Me fustigam e maltratam. 
Já nao importa, 
Desde que entras te naquela porta, 
E coloriste o meu mundo, 
E bem assim num segundo, 
Com o calor deste amasso, 
Fazes me pensar em mil coisas, 
Com o poder do teu abraço.
Marco Rodrigues