sexta-feira, 16 de março de 2018

Eu seguro teu coração

Essas pedras em meu caminho torturam meus pés cansados, esses espinhos que me recebem assim, penetrando em minha pele causando insuportável dor, é, é assim mesmo, coração dolorido, cansado de apanhar, esse coração surrado renasce ao som de tua voz, floresce das profundezas de minha alma, faz com que tudo saia do normal, com que a minha inlucidez me maltrate e me tire a razão, deixa que eu seguro teu coração.
Segure em minha mão, tudo acontece no seu silêncio, assim, quando percebo que só o seu olhar ilumina meu sorriso, quando percebo que só você é o ar que preciso, vem e me fascina com esse mesmo sorriso largo, me tira essa dor que sangra e escorre pelas veias, venha segure em minha mão, deixa que eu seguro teu coração.
Tua boca em um simples gesto, sem dizer uma palavra, me diz tudo que eu quero ouvir, tuas mãos com um simples toque me causa arrepios involuntários, o calor de teus braços me embala em um sono tranquilo e renovador, as batidas frenéticas do meu coração me faz delirar com o aroma de tua pele, me tira a razão, vem me deixa sem chão, deixa que eu seguro teu coração.
José Luiz Mak
© COPYRIGHT BY "RECANTO DA POESIA"
Todos os Direitos Reservados
conforme artigo (Lei 9610/98)
Cópias e publicações permitidas, 
desde que acompanhadas 
dos créditos ao autor.