segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Mata-me:

No laço apertado de um abraço
e nos prazeres de transcendência
que possa achar nas tuas carícias...
E encontre depois a ressurreição
No quente sabor dos beijos divinos
Que queira me dar a doce tua boca...
Autor: Eduardo Schultz
© COPYRIGHT BY "RECANTO DA POESIA"
Todos os Direitos Reservados
conforme artigo (Lei 9610/98)
Cópias e publicações permitidas, 
desde que acompanhadas 
dos créditos ao autor